Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Setembro, 2011

Fonte: Midia Gospel

As negociações do pastor Silas Malafaia com a “Band”, visando à renovação do contrato, começaram em julho. Neste período, ele percebeu que havia resistência da emissora, e como está na TV há quase 30 anos e conhecesse muito bem o meio, perguntou a um dos diretores da “Band” se alguém havia manifestado interesse em seu horário.

O mesmo lhe revelou que havia outra igreja interessada e disposta a pagar, aproximadamente, 150% a mais no valor do horário, para obter o espaço. Malafaia suspeitou que apenas dois pastores pudessem comprar este espaço: o missionário RR soares ou o apóstolo Valdemiro Santiago.

Como o Pastor Silas tem acesso a Valdemiro, ligou para o bispo Josivaldo, o segundo na hierarquia da Igreja Mundial do Poder de Deus, questionando sobre o assunto, e obteve a seguinte resposta: “Nós falamos que se o senhor não continuar, nós pegamos o horário”. E aceitaram pagar o valor que foi dito.

Malafaia disse para ele: “Josivaldo, vocês conhecessem o jogo das emissoras de TV. Eles querem usar vocês para me pressionarem a aumentar o preço do programa.

Por favor, diga que não está interessado, se não vai ficar muito difícil para mim”. Mal sabia o pastor Silas que eles já haviam assinado um pré-contrato, autorizando inclusive a emissora a negociar duplicatas antecipadamente.

http://www.MidiaGospel.Com.br.br / http://www.estudosgospel.com.br / http://www.centraldepregadores.com.br
.

Uma atitude, no mínimo, desleal com o pastor Silas Malafaia, que defendeu a Igreja Mundial em seu programa, quando fecharam o templo sede.

No dia 1º de janeiro deste ano, como também no dia 21 de abril, o pastor Silas usou o seu conhecimento junto a uma produtora do “Jornal Nacional”, pedindo para dar cobertura ao evento da Igreja Mundial.

Pasmem! Quando o missionário RR Soares comprou horários do apóstolo Valdemiro, veja os comentários que ele fez em seu programa.

Mediante a tudo isto, o pastor Silas Malafaia faz o seguinte comentário, baseado na Bíblia: “Com a medida que medirdes sereis medido, e mais, tudo que o homem plantar vai colher. É lamentável tudo isso”.

Malafaia acredita que o apóstolo Valdemiro é um homem de Deus e não é por causa desta falha que a sua história vai ser desmerecida. Ele pede às ovelhas para tomarem muito cuidado quando fizerem qualquer comentário acerca do apóstolo.

Finalizando, ele acrescentou que quando Deus fecha uma porta é porque vai abrir uma muito maior e enfatizou que seu desejo é que o apóstolo Valdemiro Santiago seja bênção na madrugada. “O tempo dirá quem está com a razão. Deus é justo”, disse o pastor.

Anúncios

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas

 

Pelo menos 70 cristãos evangélicos da região centro-leste do México foram expulsos pelas autoridades locais do local onde moram, região na qual moram muitos católicos tradicionais que, supostamente, ameaçaram crucificá-los e linchá-los.

Inicialmente, cerca de 50 famílias de cristãos protestantes foram obrigadas a deixar a vila em 12 de setembro, mas alguns foram autorizados a permanecer, sob a condição de fazer seus cultos fora da aldeia. Além disso, não podem evangelizar os católicos tradicionais da região, os quais praticam uma mistura de rituais indígenas e católicos.

http://www.MidiaGospel.Com.br.br / http://www.estudosgospel.com.br / http://www.centraldepregadores.com.br
.

O governo de Puebla se curvou diante da pressão e das exigências dos católicos tradicionais da aldeia de San Rafael Tlanalapan, a cerca de 100 quilômetros da capital, conforme informou o jornal La Jornada de Oriente.

Testemunhas disseram ter visto diversos evangélicos, incluindo um pastor, fazendo suas malas e ajuntando rapidamente seus pertences para partir. Segundo informações, isso aconteceu porque os católicos tradicionais da região disseram que iam “crucificá-los ou linchá-los”, caso eles não fossem embora após a determinação feita no dia 12 de setembro.

O prefeito da região colaborou com as expulsões dos cristãos, receoso de perder seu cargo, após a pressão dos católicos. A católica Irma Diaz Perez informou a decisão tomada: “Eles nunca mais vão voltar, pois nós temos leis contra eles e eles não têm permissão para ficar aqui”.

A perseguição contra os evangélicos no México não é atual. Em um caso, cristãos evangélicos foram proibidos de ter acesso a água. Alguns funcionários também relataram ataques contra famílias evangélicas em anos anteriores.

Tudo isso ocorre porque o México é um país tradicionalmente católico. Dessa forma, muitos evangélicos são detidos por crimes que não cometeram.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 16/09/2011

 

Extremistas muçulmanos enviaram mensagens de texto para pelo menos 10 líderes de igrejas em Cartum, dizendo que estão planejando atacar os líderes cristãos, edifícios e instituições, disseram fontes cristãs em Cartum.

“Queremos que este país seja puramente islâmico, por isso devemos matar os infiéis e destruir suas igrejas em todo o Sudão”, diz uma mensagem de texto que circula por Cartum desde o mês passado. As mensagens foram enviadas em julho e agosto.

Os líderes da Igreja disseram temer mais perseguições, pois eles e seus membros tornaram-se alvos islâmicos. Além disso, extremistas islâmicos do Paquistão, Afeganistão e Bangladesh chegam ao país a cada duas semanas, para passar por treinamentos em campos secretos em Cartum, antes de ser enviados por todo o país para destruir templos cristãos.

Em 18 de julho, um grupo de extremistas atacou uma casa da Igreja Anglicana do Sudão, do bispo Andudu Adam, numa tentativa de matá-lo e também mais dois pastores, Lika Bulus e Thomas Youhana. Ninguém ficou ferido após o ataque, mas os criminosos deixaram uma carta ameaçadora para alertá-los de ataques semelhantes.

“Estamos cientes de suas atividades anti-islâmicas”, dizia a carta deixada na porta da casa do Bispo Elnail. “Temos olhado e acompanhado a evangelização que vocês fazem todos os dias e, portanto, declaramos jihad contra vocês.”

A carta deixada no portão da casa do bispo afirma que o Sudão é uma terra islâmica e que os autores planejam secretamente realizar uma série de ataques para destruir os edifícios da igreja.

“Nós declaramos jihad contra vocês, a fim de proteger os muçulmanos de sua influência infiel, porque vocês são inimigos do Islã”, afirma a carta. Fontes cristãs em Cartum disseram que as ameaças feitas são reais. “Essas pessoas não estão brincando: eles podem matar qualquer cristão”, disse um líder de igreja, que pediu anonimato por razões de segurança.

Hostilidades contra os cristãos começaram a aumentar após a declaração do presidente Omar al-Bashir, em que afirmou que sua república seria baseada na Sharia (lei islâmica) e na cultura islâmica, com o árabe como língua oficial.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 06/09/2011

O governo turco fez uma reviravolta histórica na política do Estado nesse fim de semana passado, emitindo um decreto oficial em que os cristãos da Turquia e as comunidades judaicas a reclamar suas propriedades confiscadas.

O decreto de sábado vem 75 anos depois de o governo turco ter apreendido centenas de terrenos e edifícios de propriedade de comunidades cristãs.

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, anunciou a decisão na noite desse domingo em Istambul, marcando um grande encontro com os não-muçulmanos e líderes religiosos. Eles foram convidados a participar da quebra do jejum no último dia do Ramadã.

Reconhecendo as injustiças sofridas no passado pelos diferentes grupos religiosos, ele prometeu: “Aqueles dias já acabaram. Em nosso país, nenhum cidadão é melhor do que outro.”

Em esclarecimento deliberado, o turco Ahmet Davutoglu, ministro das Relações Exteriores, ressaltou que a decisão formal do governo não foi uma gestão dirigida às minorias, mas o retorno dos direitos dos cristãos de ser legalmente iguais aos outros.

O decreto é um passo significativo para eliminar décadas de práticas desleais impostas pelo Estado turco contra os seus cidadãos não-muçulmanos.

Poucas horas depois do anúncio-surpresa, os conselhos das minorias religiosas começaram a rever a condição de suas propriedades confiscadas. As novas leis devem ser aplicadas dentro dos próximos 12 meses.

As propriedades incluem escolas, igrejas, cemitérios, lojas, hospitais, orfanatos, casas, edifícios de apartamentos e fábricas que foram apreendidas pelo Estado turco e registradas como propriedades públicas ou de fundações. A decisão de 1974 ainda havia proibido as comunidades não-muçulmanas de adquirir qualquer propriedade nova.

O novo decreto estabelece que os proprietários dos imóveis confiscados pelo Estado serão reembolsados com o valor do mercado. Segundo a mídia turca, o Ministério das Finanças irá determinar a compensação para as propriedades que foram vendidas a terceiros.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 12/09/2011

Uma freira católica e um padre foram violentamente atacados, quando tentavam obter de volta as duas propriedades de sua Igreja, que foram retiradas deles de modo ilegítimo e dadas a outros.

A última propriedade havia sido apreendida em Kungding, na província sudoeste de Sinchuan . Fontes locais disseram que a irmã Xie Yuming sofreu ferimentos na cabeça e no peito, por isso está no hospital. Padre Huang Yusong sofreu apenas ferimentos leves. Os dois foram atacados por uma dúzia de desconhecidos no último sábado.

Os dois líderes cristãos estavam tentando fazer valer os direitos das Igrejas sobre as duas propriedades confiscadas, que, formalmente, pertencem à diocese de Kangding. As propriedades estão entre inúmeros imóveis confiscados desde 1950.

Fontes disseram que o ataque contra os religiosos provocou grande indignação entre os fiéis locais, que se reuniram em um protesto em frente ao terreno da igreja, prometendo defender seus direitos.

A devolução das propriedades da Igreja que foram apreendidas pelo Estado após a chegada do modelo de governo de Mao Tse Tung é uma questão bem espinhosa. Em várias ocasiões, o governo central disse que elas deveriam ser devolvidas aos seus legítimos proprietários, mas alguns órgãos do governo se opuseram a essa decisão.

Em 2005, 16 freiras foram agredidas em Xian, quando tentavam receber de volta o terreno de uma de suas escolas. No mesmo ano, dezenas de padres receberam o mesmo tratamento na cidade de Tianjin.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 13-09-2011

 

Uma agência de direitos humanos cristã recebeu relatos de que ”Mathias” Abdolreza Haghnejad, pastor de uma Igreja evangélica do Irã, foi preso novamente, na cidade de Bandar Anzal.

A prisão ocorreu em 17 de agosto, na cidade de Rasht, por autoridades iranianas, quando Haghnejad fazia uma visita pastoral.

De acordo com uma nota de imprensa divulgada pela Christian Solidarity Worldwide (CSW), a família de Haghnejad não tem nenhuma ideia sobre seu paradeiro. Acredita-se que ele esteja preso sem acesso a um advogado.

No início deste ano, a CSW declarou: “O pastor foi acusado e preso e, em seguida, absolvido, junto com outros dez membros de sua denominação, de atividades contrárias à ordem iraniana.” Ele havia sido preso anteriormente, em 2006.

A CSW disse que a segunda prisão de Haghnejad ocorreu durante o agravamento da pressão governamental contra os cristãos. De acordo com a agência de notícia iraniana, Mohabat News, no ultimo mês de julho, a cristã Leila Mohammadi foi presa em Teerã após ter sua casa invadida pela polícia. Os relatos indicam que ela pode ter sido transferida para a prisão de Evin. Segundo informações relacionadas a este caso, um homem foi preso temporariamente do mesmo modo.

Em agosto, uma remessa de 6.500 Bíblias foi confiscada durante o transporte, no noroeste da província de Zanjan, entre as cidades de Zanjan e Ahbar. Comentando sobre a apreensão, o doutor Majid Abhari, assessor da comissão de assuntos sociais do parlamento iraniano, disse que os missionários estão tentando enganar a população, especialmente a juventude, com uma campanha de propaganda cara.

Abhari acrescentou ainda que todas as religiões estão reforçando o seu poder para enfrentar o islã.

Essa é a última afirmação, após uma sequência de condenações de cristãos por membros do regime iraniano, que tentaram demonizá-los, alegando o apoio à conspiração ocidental e chamando-os de “parasitas”, “semelhantes aos Talibãs”.

O diretor jurídico da CSW, Andrew Johnston, disse em um comunicado à imprensa: “Tanto essas últimas prisões quanto o aumento da retórica hostil e injustificada, por parte das autoridades iranianas contra os cristãos evangélicos, são extremamente preocupantes.”

Ele acrescentou: “É vital que a República do Irã garanta o processo adequado e acabe com a prática de encarcerar pessoas simplesmente com base em sua fé, pois esta é uma clara violação do Pacto Internacional sobre Direitos Civis e Políticos (ICCPR). Aqueles que, como o pastor, foram presos, devem ser julgados ou acusados em tempo hábil. Todos os detidos devem ter o direito de realizar o contato com suas famílias e advogados.”

A Christian Solidarity Worldwide trabalha pela liberdade religiosa através de ações institucionais e direitos humanos, na busca pela justiça.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 05-09-2011

A polícia prendeu um grupo de 24 cristãos em Asmara, capital da Eritreia, no dia 13 de agosto. Eles foram presos após a polícia ter encontrado o local onde eles se reuniam para realizar os cultos. Todos eles eram membros da Igreja Vivo Deus.

De acordo com fontes, os presos eram, na maioria, estudantes da Universidade de Mai-Nefhi, sendo que 13 das 24 pessoas são mulheres. Ainda não há informações sobre o paradeiro dos detidos.

Informações também confirmaram a morte de um prisioneiro na Prisão Militar de Mitire. O falecido, Mesghena Ghebretensai, era testemunha de Jeová e ficou preso no campo militar, por causa de sua decisão religiosa, em 2009.

As testemunhas de Jeová estão entre os grupos religiosos que foram proibidos de funcionar, pelo governo da Eritreia, desde maio de 2002, além dos islâmicos, católicos e luteranos.

Durante esse tempo na prisão, a saúde de Mesghena começou a se deteriorar. Mesghena não conseguiu recuperar sua condição e sua morte era iminente, por isso as autoridades da prisão o devolveram à sua família.

Ele morreu pouco tempo depois de chegar à sua casa. A data exata da libertação e de sua morte ainda não é conhecida.

Ore por:

• Ore por esses 24 cristãos que foram presos, para que eles se mantenham firmes em sua fé. Eles enfrentaram um tempo difícil, de muita provação. Ore para que o Senhor os proteja e lhes dê sabedoria.

• Ore pelos familiares de Mesghena Ghebretensai, para que encontrem consolo no Senhor e se aproximem Dele.

Read Full Post »

Older Posts »

%d bloggers like this: