Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Novembro, 2011

Fonte: Portas Abertas
Data: 18-11-2011

O Christian Solidarity Worldwide (CSW) recebeu um relatório vindo de fontes de dentro do Estado de Kachin, em Mianmar, alegando que soldados do Exército do país dispararam contra fiéis de uma igreja em Wai Township Mav no fim de semana. Soldados da Divisão 88 do exército de Mianmar da Infantaria Ligeira atacaram a igreja Assembleia de Deus, em Muk Chyik, no dia 6 de novembro, ferindo várias pessoas. A congregação foi expulsa da igreja e os soldados supostamente roubaram o cofre de doações da igreja.

A casa de um membro da igreja, o Sr. Jumphpawk Havng Lum, foi incendiada. Pelo menos cinquenta membros da igreja foram presos e levados para trabalhar como carregadores forçados do exército de Mianmar.

O pastor da igreja, reverendo Yajawng Hkawng, foi severamente torturado e está no hospital. Um dos diáconos da igreja, Hpalawng Hkawng Lum, que é líder dos jovens e da equipe de louvor, foi ferido na perna.

Benedict Rogers, da CSW, disse: “Os militares de Mianmar desencadearam uma onda de terror contra civis num momento em que o regime está falando sobre reforma.”

Esses ataques no Estado de Kachin – que envolvem estupros, trabalho forçado, assassinato de civis e perseguição religiosa – são violações graves contra os direitos internacionais e devem ser interrompidos.

Atacar igrejas onde civis se reúnem para orar em paz é uma grave violação da liberdade religiosa. A comunidade internacional deve tomar medidas imediatas para prestar assistência humanitária aos cristãos em Kachin, para que haja um fim dessa cultura de impunidade que está presente em Mianmar há muito tempo.

Anúncios

Read Full Post »

Fonte: Gospel+
Com informações e citação do Blog do Ciro
A cantora gospel Aline Barros está em um bom momento de sua vida: após o nascimento de sua filha Maria Catherine e lançamento de seu novo CD infantil “Aline Barros & Cia. 3″, a cantora recebeu o disco de diamante pelo seu último CD chamado “Estraordinário Amor de Deus”. Um dos carros-chefe do álbum é a música “Ressuscita-me”, que tem feito muito sucesso nas igrejas.

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel O pastor Ciro Sanches Zibordi, contudo, resolveu fazer uma minuciosa análise da letra da música.

Confira abaixo a análise, retirada do blog pessoal do pastor Zibordi:

A canção “Ressuscita-me” tem sido bastante entoada pelos evangélicos. Sua melodia é bonita e envolvente — admito —, mas a sua letra está de acordo com as Escrituras? Tenho recebido vários pedidos por e-mail para analisá-la. E resolvi atender a essas solicitações.
Adianto que esta abordagem respeita a licença poética, mas prioriza a Palavra de Deus (1 Co 4.6; At 17.10,11; Gl 1.6-8). Afinal, como crentes espirituais, devemos discernir bem tudo (canções, pregações, profecias, milagres, manifestações, etc.), a fim de retermos somente o que é bom (1 Co 2.15; 1 Ts 5.21).

“Mestre, eu preciso de um milagre. Transforma minha vida, meu estado. Faz tempo que eu não vejo a luz do dia. Estão tentando sepultar minha alegria, tentando ver meus sonhos cancelados”. Não vejo problemas no início da composição em análise, visto que todos nós, mesmo salvos, passamos por momentos difíceis em que nos sentimos perseguidos, isolados, como que presos em um lugar escuro, sufocante, “no vale da sombra da morte” (Sl 23.4). Nessas circunstâncias, é evidente que ansiamos por um grande milagre.

“Lázaro ouviu a sua voz, quando aquela pedra removeu. Depois de quatro dias ele reviveu”. Aqui, como se vê, a construção frasal não ficou boa. Quem removeu a pedra? Com base na licença poética, prefiro acreditar que o compositor referiu-se aos homens que removeram a pedra, naquela ocasião (Jo 11.39-41), haja vista Lázaro, morto e amarrado, não ter a mínima condição de fazer isso — segundo os historiadores, aquela pedra pesava cerca de quatro toneladas.

A oração cantada prossegue: “Mestre, não há outro que possa fazer aquilo que só o teu nome tem todo poder. Eu preciso tanto de um milagre”. Algum problema, aqui? Não.

“Remove a minha pedra, me chama pelo nome”. Os problemas começam aqui. Se o compositor tomou a ressurreição de Lázaro como exemplo, deveria ter sido fiel à narrativa bíblica. É claro que Deus remove pedras grandes, como ocorreu na ressurreição do Senhor Jesus (Mc 16.1-4). Mas, no caso de Lázaro, quem tirou a pedra foram os homens, e não Deus (Jo 11.41)!

Aprendemos lições diferentes com as circunstâncias que envolveram as aludidas ressurreições. Fazendo uma aplicação espiritual, há algumas pedras que Deus remove (como na ressurreição de Jesus), mas há outras que o ser humano deve revolver (como na ressurreição de Lázaro). Em outras palavras, Deus faz a parte dEle, e nós devemos fazer a nossa (Tg 4.8; 2 Cr 7.13,14).

“Muda a minha história. Ressuscita os meus sonhos. Transforma a minha vida, me faz um milagre, me toca nessa hora, me chama para fora”. Clichês comerciais e antropocêntricos não podem faltar em gospel hits: “muda a minha história”, “sonhos”, etc. Como já falei muito sobre esse desvio em meu livro Erros que os Adoradores Devem Evitar, evitarei ser ainda mais “antipático”. Mas é importante que os compositores cristãos aprendam que os hinos devem ser prioritariamente cristocêntricos.

“Ressuscita-me”. Aqui vejo a principal incongruência do cântico, a qual não pode ser creditada à licença poética. Pedir a Deus: “ressuscita os meus sonhos”, no sentido de que eu me lembre das suas promessas e volte a “sonhar”, a ter esperança, a aspirar por dias melhores, etc. — a despeito do que afirmei sobre o antropocentrismo —, até que é aceitável. Mas não posso concordar com a súplica: “Ressuscita-me”. Por quê? Porque o salvo em Cristo já ressuscitou, espiritualmente, e não precisa ressuscitar de novo!

Quer dizer, então, que a aplicação feita pelo compositor é contraditória? Sim, pois, em Colossenses 3.1, está escrito: “se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus”. O que é o novo nascimento? Implica morte para o pecado (Cl 3.3) e ressurreição para uma nova vida (Rm 6.4). Essa analogia da nossa preciosa salvação — pela qual temos a certeza de que estamos mortos para o pecado e já ressuscitamos para o nosso Deus — não pode ser posta em dúvida para atender a anseios antropocêntricos. Por isso, a oração “Ressuscita-me” se torna, no mínimo, despropositada.

Alguém poderá argumentar: “Ora, a Bíblia não diz, em 1 Coríntios 15, que vamos ressuscitar? Por que seria errado pedir isso para Deus?” Bem, o sentido da ressurreição, no aludido texto paulino, é completamente diferente do mencionado na composição em apreço. Paulo referiu-se à ressurreição literal daqueles que morrerem salvos, em Cristo (vv.51-55; 1 Ts 4.16,17). Hoje, em vida, não esperamos ser ressuscitados, pois já nos consideramos “como mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor” (Rm 6.11).

Amém?

Ciro Sanches Zibordi

Read Full Post »

Fonte: Creio
Data: 07/11/11

Por um impasse religioso, o evangélico luterano Irineu Wasen, 60 anos, teve de ser enterrado fora do cemitério católico do município de Poço das Antas, RS, onde a mulher, Eunice Teresinha Ely, 58 anos, e a sogra Carmelita Maria Ely, 78 anos, foram sepultadas. Os três morreram em um acidente de trânsito na rodovia Tabaí-Lajeado (BR-386) no feriado de Finados, na quarta-feira.

Abalada pela perda trágica de três pessoas da família, a filha de Irineu, Paola Wasen, queria que todos fossem sepultados no Cemitério Católico em Poço das Antas, cidade de origem das mulheres. Porém, só elas puderam ser enterradas no local, na manhã de ontem.

De acordo com o padre João Paulo Schäfer, responsável pela paróquia e pelo cemitério católico, Irineu era evangélico e, portanto, não poderia ser enterrado junto à mulher.

“É uma norma da igreja que não podemos quebrar. Só podemos sepultar em nosso cemitério pessoas católicas que contribuem e estejam em dia com a taxa anual. Expliquei isso para a família, e eles entenderam”, disse o padre, que ainda afirmou não poder abrir exceções.

Evangélico foi enterrado em Teutônia com os avós.

A negativa e a busca por outro local para sepultar Irineu abalou ainda mais a família.

“Foi uma espera angustiante. A filha queria muito que os pais fossem enterrados no mesmo local”, disse Cleris Elizabete Flach, parente das vítimas.

“Com uma tristeza dessas, três pessoas da mesma família perdem a vida, e não há quem se sensibilize por isso”, afirmou Marlise Meyer, amiga da família.

Sem poder ser sepultado junto à mulher, o corpo de Irineu foi levado para a cidade natal do empresário, Teutônia, no Vale do Taquari. Na tarde de ontem, a família acompanhou a cerimônia fúnebre no Cemitério da Comunidade de Linha Clara, interior do município, mesmo local em que os avós de Irineu já estão sepultados.

Irineu, Eunice e Carmelita moravam na capital e passaram o feriado de Finados em Poço das Antas para visitar a família e também prestar homenagens a parentes já falecidos. Retornavam para Porto Alegre quando o carro em que estavam bateu em uma caminhonete no km 377 da rodovia Lajeado-Tabaí, perto do trevo de acesso ao município de Paverama.

Read Full Post »

Fonte: Portas Abertas
Data: 01/11/2011

Sofrendo com uma grave crise de fome no país inteiro, a Somália pede ajuda e recursos aos países mais ricos, para sair de sua condição de miséria e para que haja menos mortes.

Mesmo em meio ao problema da fome, os cristãos continuam sofrendo com a perseguição. Conforme relatos de cristãos que vivem nas áreas mais afetadas pela fome, a vida deles se tornou ainda mais difícil nesses dias. Segundo fontes, o grupo extremista islâmico Al Shabbab, que quer tirar o cristianismo da Somália, tem o controle sobre a distribuição de alimentos e se negam a entregar comida aos cristãos.

A falta de lei no país (não há Constituição, por exemplo) abre espaço para o crescimento do extremismo religioso, que é o grande responsável pela perseguição aos cristãos somalis. O islamismo é a religião oficial da Somália e, com raras exceções, a maioria dos somalis segue a tradição sunita. Há alguns hindus entre os indianos que trabalham no país.

Read Full Post »

Cuba – Pastor de Igr eja Batista é detido

Fonte: Creio
Data: 04/11/2011

Em uma mensagem para o mundo após sua recente prisão, o pastor Mário Felix Lleonart Barroso disse: “em meio a tantas tribulaçõe, eles não me fizeram perder minha esperança, nem meu sentimento de segurança. Muito pelo contrário, tenho vividos momentos únicos que ninguém pode pagar.”

Blogger e apoiador de um movimento de direitos humanos, o pastor foi preso na cidade de Taguayabón na manhã da quarta-feira passada, depois que ele tentou deixar sua casa para assumir um emprego de professor em uma seminário em Santa Clara.

O pastor foi informado de que ele havia sido colocado sob prisão domiciliar, embora não exista nenhuma razão para a sua detenção. Ele voltou para dentro de sua casa e disse a sua esposa que iria sair porque era um direito seu e estavam restringindo sua liberdade.

Depois que saiu de casa, funcionários de segurança do Estado levaram dentro de um carro. Ele se recusou a entrar no veículo, e a esposa do pastor e outras testemunhas oculares viram ele ser forçado a entrar no carro e ir para a delegacia local.

Pastor Lleonart foi submetido a várias prisões domiciliares no mês passado, na ocasião ele tentava frequentar o curso teológico. Ele recebeu ainda mais atenção quando apoiou a greve de fome de Guillermo Fariñas.

Acredita-se que esta última detenção também poderia ser uma tentativa de impedir que o pastor Lleonart Barroso de assinar um livro de condolências em havana para Laura Pollan, um líder de direitos humanos que morreu semana passada.

Read Full Post »

%d bloggers like this: